Projeto Sons de Marnay - Blog da Residência Artística

Sobre o trabalho e as boas experiências deste dia

O trabalho está seguindo bem, acho que já tenho quase por completo o primeiro e (talvez) segundo movimento de uma peça para orquestra. Postarei em breve alguns vídeos com trechos dos trabalhos realizados. Estou esperando alguns dias para minha viagem para Paris, acho que isso irá me ajudar a compor novos trechos ou movimentos que tenham mais contraste com os atuais.

Acho que não comentei aqui, mas durante o meu período “de molho” por causa do pé eu comecei a ler o livro de poemas da Marci Vogel (escritora residente) e me interessei por um deles particularmente por causa da forma que ficaria bem com música. Então comecei a musicá-lo e já estou imaginando uma nova composição para Coral (será bem-vinda, pois até o momento só compus uma peça para Coral) Pois bem. Hoje, dia 25, após quase terminada a composição, mostrei à Marci alguns trechos e vi que ela ficou muito contente, principalmente por a música ter representado bem as idéias que ela tinha ao escrever o poema que se chama “The Daughter Who Flew Through the Atmosphere & Into a State of Nature”. Em breve postarei um vídeo tocando alguns trechos ao piano. Vou confirmar com ela se seria possível divulgar o poema neste canal. Não é um inglês difícil de traduzir, então acho que vocês conseguirão entender facilmente o sentido do poema.

Logo depois, eu e Marci fomos ao estúdio do Jaroslav ver o trabalho dele. Fiquei surpreso ao ver o quanto ele trabalhou esses dias, pois ele já tem várias telas! Ele pintou não somente paisagens, mas também os residentes em seu cotidiano. Tem duas telas minhas tocando ao piano! Eu até brinquei com ele dizendo que se não fossem tão grandes eu queria mesmo é levar para o Brasil, haha. Perguntei a ele (com toda cautela naturalmente) sobre a possibilidade de fazer fotos das telas e ele concordou sem problemas. Depois vou combinar com ele uma nova visita para que eu possa fazer esse registro e postar aqui. Mesmo os esboços que ele fez como estudos ficaram muito interessantes.

À noite assistimos a apresentação de violão do colega Aldo, foi uma apresentação bem intimista e agradável. Foi a apresentação final de sua residência (os artistas geralmente fazem uma exposição ou apresentação ao final da residência), porém ele estará por aqui até o início de novembro. Após o jantar, eu e Aldo ficamos conversando até tarde falando sobre vários assuntos, os problemas da América Latina, situação atual do Brasil e da Argentina, os senhores “Fora Temer” da vida e outros “pelotudos” do Brasil, hehe.

Arquivo:
Palavras-chave: